spirito-santo,M153966

5 brasileiros subestimados que você deveria conhecer AGORA MESMO

vamos lá. olhemos para o país e essa situação surreal; dentre uma guerra bizarra na polarização política e a loucura infame ao lidar com seus problemas internos, na criação de ídolos e figuras, identidades, notamos uma coisa muito importante: O BRASILEIRO NÃO SABE CONSTRUIR PERSONAGENS CERTOS. como assim? pois é… falha grave nacional, ao que nos ufanamos de sermos como somos, elogiamos e elencamos pessoas erradas como atores na nossa história. deixamos passar em branco toda sorte de BRASILEIRO FODA para estimular bandeiras erradas, cansadas e pedantes; por isso, na onda de moralidade no qual nos deparamos, é mister fazer justiça histórica com determinadas figuras. e, então, resolvi elencar 5 BRASILEIROS SUBESTIMADOS que você deveria conhecer , mas provavelmente não dá a menor atenção:

1 – Milton Cunha

4779877_x216

mestre, doutor, PHD, foda, incrível, gigante, maior, estrela; o grande Milton é uma figura muito subestimada em todos os sentidos; talvez pela excentricidade – porque ele é a loucura em si e admite isso -, mas também porque ficou marcado e pouca gente fora do círculo ‘mundo do carnaval’ conhece a genialidade desta pessoa. não apenas por ser formado em três mil cursos (o cara entrou na faculdade com 15 anos), ser estudado, doutor Milton (e talvez seja um dos poucos brasileiros que faz jus ao título) é a prova cabal de que a academia não precisa ser BUNDA MOLE e, sobretudo, tem o dever de dialogar com a sociedade: ninguém melhor que ele para mostrar – e confundir – o popular com o letrado, o mito da duplicidade do reflexo em um: ele é a cara da plebe e do nobre, discursa de um jeito tão inteligente em tudo que se dispõe a comentar. doutor Milton é figuraça estética, mas também pensador, gênio maior e uma das pessoas brasileiras mais gabaritadas a falar sobre ABSOLUTAMENTE QUALQUER COISA. exemplos:

2 – Tavinho Moura

maxresdefault
dentre tantos do mineirismo musical, Tavinho é um dos menos lembrados. pra mim, o mais incrível; a mescla no qual ele monta sua obra é a síntese-mor do experimentalismo simplista nacional: ao mesmo tempo que Tavinho é todo o garoto do interior, a voz do campo expressa no violão, nos acordes, numa quase-cantiga de cidade pequena… ele também mostra toda sua genialidade surpreendente em criar poemas pungentes com críticas tão densas e bem feitas de cenas urbanas. Tavinho converte duas coisas que se transformam em sua unidade – a música feita – ao mostrar para nós ser capaz de dialogar nestes universos antagônicos, ora como lenda regional, ora como crítico social nacional. enfim, um artista gigante.

3 – Regina Tchelly

IVONALDO ALEXANDRE

essa moça aí é o funk crítico personalizado: a superação da imagem brasileira – inclusive no mito do Ita cantado pelo Salgueiro – de tal maneira que JOGA NA CARA da sociedade que, se a favela quiser, pode dominar o mundo. ela surge com um trabalho absolutamente simples, o legítimo ‘qualquer um pode fazer’… mas que ninguém fez. obviamente é por isso e para isso que os gênios nascem: enfrentam a normalidade para provar que a própria genialidade é, em si, um aspecto que pode surgir de qualquer lugar. o projeto ‘Favela Orgânica’ é a coisa mais sensacional que a gente vai ver na década, cresce, se expande, se transforma na narrativa da sua própria vontade de potência e, mesmo assim, a gente insiste em ignorar a tour de force no qual se tornou capaz apenas por essa moça e toda equipe que ela montou: Regina é a figura mais subestimada dentre todos os subestimados aqui; deveriam construir estátuas para essa mulher agora mesmo.

4 – Bruno Maron

 

maron1

um pouco de ironia non-sense também é bom. a gente confunde a arte das ilustrações num zeitgeist no qual se engoliu como um Oroboros pela ideia de polarização através da política ruim: nossos desenhistas, em sua maioria, PRECISAM tomar posições – e muitas delas refletem da pior maneira possível em suas criações, revelando uma necessidade de críticas malfeitas, com linguagens mal recortadas na realidade ao não se traduzirem em obras que busquem quebras de paradigmas, apenas o grande ‘mais do mesmo’ na filiação de massas adoradoras idólatras. Bruno Maron, por sua vez, na contracorrente, é um baluarte do novo; tanto na estética do absurdo como no argumento mais absurdo ainda, seus quadrinhos são a divagação do impossível em pequenos elementos do atual nacional: ultraje maior, porém ótimo, nosso grande artista contemporâneo!
Maron

5 – Spirito Santo  

spirito-santo,M153966

são poucos os investigadores nacionais que tem um espírito mais livre que Spirito Santo. por vezes polêmico além da conta, inclusive, é um daqueles caras que não poupa nada: critica tudo que quer, o que não quer, uma bomba-relógio disposta a tocar nas feridas abertas da maneira mais pungente possível. mas, não apenas isso, é um historiador que sabe muito de tudo: como o doutor Milton, um poço de cultura sem igual. suas relações e seus estudos na história negra do Brasil fogem a regra – pois apontam perspectivas pouco convencionais, abordagens não-tradicionais -, da mesma maneira que abrem cortinas de um universo de possibilidades rico e gigante em nossa identidade: Spirito Santo é um dos pensadores que nos mostram novos horizontes onde nunca imaginaríamos. figura essencial a todo mundo que quer conhecer sobre o Brasil numa abordagem onde nenhum livro de história tradicional seria capaz mostrar tão bem.
1309011628_capa_do_livro_do_spirito_overmundo
e eras isso, galerão da massa; aproveitem este final de fim de semana para deixarem de lado seus ídolos ruins e reverem sem medo novas pessoas: estão aqui gente que vocês tem O DEVER de conhecer. fui!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s