kentridge-doctors

O real problema do mundo

kentridge-doctors

O real problema do mundo, problema mesmo, problema problemão, sem palavras, aquela coisa, eu realmente não sei qual é. Deve ser um problema tão grande, tão complexo, tão imenso e tão poderoso, tão problema mesmo, mesmo mesmo, que não deve ser compreensível. Eu imagino um problema tão problemaço, tão enraizado no fundo de todos problemas, cheio de ramificações problemáticas, aquele problema que deixa os outros problemas pequenos, tão grande, problema mesmo, de gente grande, com A maisculo, problema de fato.

Eu me pergunto se alguém sabe a dimensão de um problema desses, imagina, o problema problema do mundo, eu nem consigo pensar, coitado de quem sabe, de quem tem que lidar com um problema tão grande. Se meus problemas que são probleminhas e não problema problemão, mesmo assim já me estressam, já me consomem, eu fico tentando entender o coitado que tem que lidar com o real problema do mundo. E o pior: será que ele sabe que é destinado a esta função?

Deve ser mais horrível ainda se este coitado está aí encarregado do real problema do mundo, problema mesmo, problema problemão, sem palavras, aquela coisa, problema realmente grande, mas nem sabe disso. Talvez ele ache que é um problema probleminha, problema minúsculo como os meus, não se deu conta ainda do destino que lhe largaram em mãos, do que ele está fazendo, das coisas que tem por tras; aí fica lá, sem solução, o grande problema que é tarefa dele, que mundo louco, que coisa é essa? Como podem dar um problema tão problemático pra alguém e nem avisam disso? Como um problema desses pode chegar nas mãos de alguém que nem sabe o que são problemas? Por que existir um problema destes tão problemaço, problema problemão cabeludo e monstruoso, se quem tem a obrigação de cuidar dele nem sabe da existência disso?

E se for este o real problema do mundo? E se o real problema do mundo for o fato de que o grande problema está nas mãos de quem não sabe que este problema é um problemão? Que problema! Aí a gente tem que, primeiro, dizer pro tal cara que ele está em poder do real problema do mundo… e isto passa a ser o problema do problema e este é um problema maior que o real problema do mundo? Talvez o problema seja dizer pro tal cara que o problema dele é um problemão e, quando ele souber, o problema que é um problemão passe a ser um probleminha sem importância, aí a gente descobre que o problema que era um problemão não era tão problemático assim, quem sabe, a gente só aumentou tudo preocupado em pensar que o problema dele era um problema maior do que o problema que a gente imagina para nós mesmos.

kentridge-worldwalking

Mas o problema disso tudo é que o real problema do mundo está aí, em algum lugar sendo gigante, sendo um problema mesmo, problema demais, problema sem tamanho e, nem eu nem você, ou talvez ninguém, ou talvez todo mundo, ou talvez meia dúzia, ou talvez duas dúzias, sabemos disso, ou não sabemos, ou até sabemos mas fingimos que não sabemos, fato é: o problema existe. E é um problema tão grande que deixa todos os outros problemas no chinelo, sobe em cima e diz: eu sou o rei dos problemas!

A gente pode até pensar que o real problema do mundo, este problema que é um problemão, muito mais problema que todos nossos problemas juntos, é uma mentira hiperbolizada; a gente pode até pensar que este problema, que é o mais problemático de todos os problemas, serve só de critério pra nossos problemas mostrarem que eles não são tão problemas assim, mas e daí? Sendo um problema hipotético ou realidade, este problema é o real problema do mundo e, pra ser um problema tão problemão assim ele deve merecer este título acima de todos os outros problemas, mesmo que apenas como critério pra gente saber que os nossos problemas são problemas inferiores.

william-kentridge-1347734560_b

E como a gente não sabe se alguém sabe se ele existe, ou se alguém cuida deste problema e se este alguém sabe que cuida do problema e se todos estes problemas que são derivados do problema são problemas de fato, a gente pode pensar e especular e tentar dizer que nossos problemas, que são probleminhas minúsculos, são os reais problemas do mundo. Talvez o meu problema seja o grande problema e eu tenha que carregar a cruz do martírio e ser encarregado de resolver este grande problema; talvez você ou vocês sejam os responsáveis por resolver este grande problema; talvez várias pessoas, ou ninguém, todos nós sejamos responsáveis por cuidar do real problema do mundo, imagina, todos nós responsáveis e então o problemão passa pras mãos de todos e aquele problema grande e gigante, problema de fato, é na verdade uma grande responsabilidade coletiva. Mas aí a gente não sabe o que é, ou sabe e finge que não sabe, ou não sabe, ou sabe mas não sabe sabe, ou finge que finge e na verdade sabe mas acaba fingindo pro problema sumir, mas ele não some, não diminui, aumenta, aí o problema que é o real problema do mundo, este problema que é maior do que todos os outros problemas, vai crescendo e crescendo e ficando gigante e talvez um dia ele tenha sido até minúsculo, mas nós, responsáveis por lidar com este probleminha que agora é problemão, deixamos ele crescer e ficar enorme e incrível e inviável e agora ele domina todos, principalmente porque a gente não sabe muito bem lidar com problemas e quem diria este problema em especial, que é o pai de todos os problemas.

Mas se o problema existe e ele tá aí, problema que é maior do que todos os problemas, a gente sabe que ele é real e é problema que nós temos que lidar de algum jeito; a gente pode pensar que criou um problema e todos os problemas e ficar pensando que o grande problema de tudo é o problema em saber lidar com o real problema do mundo. Talvez seja só a gente esquecer, puft!, desliga e desencana deste problema, de todos os problemas e, quem sabe, a gente não tem mais problemas. E o real problema do mundo pode ser isto mesmo, a gente entender que o problema de tudo é a gente que acaba criando problemas demais!

Um pensamento sobre “O real problema do mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s