Um é burrice, dois é patético, três é vergonha

Eu nem vou me alongar mais do umas duas ou três linhas, porque já me esbravejei comentando do assunto neste post e neste outro.

Só gostaria de registrar que, ontem, ocorreu o terceiro grande incêndio no Rio Grande do Sul, em um período de menos de um ano, em um local fechado. As chamas tomaram conta do Mercado Público de Porto Alegre e que, alias, eu já havia comentado brevemente neste post. Ponto turístico da capital, prédio centenário, pegou fogo durante mais de meia hora, enquanto Tarso desaparecia do planeta e não falava nada, enquanto Fortunati chamava de “espetáculo que ninguém queria ver“, enquanto o chefe de Segurança Airton Michels dava entrevista dizendo que a atuação dos bombeiros ocorreu sem maiores problemas, enquanto os próprios bombeiros admitiam que não tinha nada em ordem: faltava caminhão, água e material para conter o caos que tomava conta do local.
O Mercado Público, prédio histórico e centenário, não possuía o plano de prevenção contra incêncidos, estipulado pela prefeitura e que, por sinal, a maioria dos prédios públicos não possuí. Preciso repetir os outros dois posts anteriores mais uma vez? Já estou ficando redundante neste tema.

Encerro, apenas, com uma imagem do momento, aonde comerciantes aproveitavam um furo na mangueira dos bombeiros para ajudar a conter as chamas. Explica tudo:

1

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s