A bruxa má do Leste morreu!

margaret-thatcher-redo

Eu jurava que a Margareth Thatcher já tinha morrido há anos, então, confesso que foi uma bizarra surpresa saber que ela morreu de verdade ontem. Parece algo positivo, sei lá, no meu cérebro ela acabou morrendo duas vezes. Uma em sua irrelevância para o mundo e outra em corpo-presente.

Como sempre, rolou aquela choradeira e os mesmos dizeres bem elaborados da mídia mainstream de tentar dar forças de criatura divina a quem não é. A nossa querida revista semanal de comédia, conhecida como Veja, saiu em defesa da senhora, tal qual grande parte do jornalismo brasileiro, tentando encontrar as mais nobres justificativas para imortalizar a bruxa-múmia. Eu, assim como boa parte do mundo, não tenho nada a agradecer a esta que se vai.

Particularmente eu não sei porra nenhuma de economia e não vou ficar dando uma de vlogueiro descolado, tentando falar de assuntos que eu não sei. Fato é que, sobre futebol eu entendo. E Thatcher foi a grande orquestradora, a mãezona do futebol-empresa teatralizado, aquela merda que virou o campeonato inglês, sem torcida alguma e só com uns ricões e turistas e um campeonato plastificado e escroto; parece uma partida de PES da vida real. Ela que, em meados de 80, resolveu combater o problema (que existia de fato) do Hooliganismo com a medida mais imbecil do universo: elitizar o futebol, teatralizar a torcida e acabar com a festa. Modelo, este, que os babacas dos brasileiros bateram palma e adotaram atualmente, como mostra o vídeo abaixo:

O engraçado é que, tal qual aqui, lá não se resolveu o problema da violência nos estádios. Para os mongóis da Rede Globo de Jornalismo Burro, que estão acostumados com o Teleprompter e Wikipedia, sim, o problema foi resolvido. Mas, para qualquer outro com um mínimo de massa cinzenta e capaz de pesquisar um pouquinho, sabe que as brigas de torcida continuam comendo soltas…só que longe do estádio, longe das câmeras de TV, sem “chocar” os olhos dos magnatas. Problema resolvido? Não. A violência ainda existe, é um mal sintomático do universo do futebol e a única coisa que esta velha ridícula fez foi, de fato, afastar os torcedores – os de verdade – do estádio; aqueles torcedores que nada tinham de ligação com as brigas, acabaram pagando por causa de uma maluca. Brigas, estas, que ainda existem. Ou seja, a senhorinha que bateu as botas, aí, só fez uma coisa: cagou na arquibancada. Simples assim.

liverpool1984joy

Mas, aparentemente, a raiva de Thatcher não é só minha; há uma legião de odiadores da tia, dentre sindicalistas, trabalhadores, operários, classes média e baixa, enfim, uma nata de pessoas que, hoje em dia, tem voz para reclamar e mostrar seu descontentamento com a tirana. Felizmente, contra a vontade dos colunistas boçais do Manhattan Connection (que eu nem vi, mas devem estar defendendo a vaca), a galera tacou o foda-se e resolveu cagar na cabeça da solenidade póstuma desta escrota. E, prova disto, teve muita gente comemorando sua morte. Pra provar que meio munto odiava-a, resolvi reunir 10 situações que provam isto de fato. Sem mais delongas, segue:

1 – A vaca está morta

547772_153868981447454_527793547_n000_dv1453666

Fotos tiradas na Escócia que, sem meias palavras, mostram como o povo amava ela por lá. E, se a voz do povo é a voz de Deus, o que eu vou dizer?

2 – Se a torcida canta, o que diremos?

Torcida do Liverpool cantando uma canção nada amistosa contra a bruxa. Por que será, eim?

3 – Barton abre a boca e solta o verbo

barton

Aquele jogador inglês que já arranjou polêmica com meio mundo da seleção brasileira, que xingou Neymar, que xingou Tiago Silva, provou que o ódio dele não é pessoal com a gente. Resolveu atacar Thatcher, também. A fonte aqui.

4 – O site que aguardava a morte de Thatcher

mt

clicar aqui e conferir. Aparentemente, para você ter um site desejando a sua morte e com cerca de 225 mil pessoas curtindo, você não deve ser a melhor pessoa do mundo.

5 – A privatização do enterro 

statefuneralMais uma piada bem colocada, esta petição pede para que seja privatizado o enterro da bruxa. Isto, claro, em uma ironia final ao fato de suas políticas de privatização que, embora elogiada por cabações da economia, nunca agradaram a quem ela governava: o povo.

6 – Sem minuto de silêncio para ela

minuto

Isto mesmo. Até Hugo Chavez recebeu e ela não. Com medo da impopularidade que o minuto de silêncio pudesse causar, seguido de vaias e protestos, o Manchester United simplesmente cagou na cabeça de geral e ignorou o protocolo: sem minuto de silêncio para Thatcher. Simples assim, ela não merece. Fonte aqui.

7 – Nem o mundo da música a respeitava

13098226 get

Mostrando que mentes do bem pensam no bem, Iron Maiden resolveu sacanear a tia, na época que ela era primeira-ministra, lançando duas capas ironizando a “Dama de Ferro”. Uma, aonde ela estava armada e toda poderosa, a outra aonde Eddie (o mascote) degolava a infeliz. Isto por que a banda discordava de muitas políticas duras da vilã e resolveu mostrar que a posição dela não significava nada para os músicos. Vocês podem ler mais aqui

8 – Nem o mundo da música a respeitava 2

E não só Iron Maiden, como vocês puderam ouvir aí em cima, um bando de bandas já fez canções contra a maldita. Vocês podem conferir mais músicas neste link.

9 – No próprio partido foi dúvida

Sem títuloTão nojenta que nem aqueles que deveriam apoia-la (na teoria) aguentavam seus devaneios de loucura e insensatez. Mais um ponto baixo na vida da megera, que dividiu opiniões dentro do próprio partido político. Fonte aqui.

10 – Faça a festa, meu povo!

festa

Em algumas regiões a alegria pelo fim da vida da senhora foi tanta, que o pessoal resolveu organizar uma festa na rua. Não estou mentindo, vocês podem ler mais aqui (ou clicar no link do evento) e confirmar. Para a galera comemorar morte com festa, o bicho tem que ser muito ruim MESMO.

E era isto, galera. Continuem me seguindo, comentando e me amando! Fui!

Editado dia 09/04/2013: Surpreendentemente, a Globo deixou o correspondente Tim Vickery falar sobre a morte da maligna. E, como era de se esperar, mais um inglês com uma opinião bem formada sobre a senhora, resolveu falar o que pensava. Creio que o depoimento acabou chocando seus colegas, como mostra o sabão do André Rizek, tentando toda hora contornar e tirar algo de positivo das palavras ácidas de Tim. Felizmente, ficou o registro para a eternidade, que pode ser visto aqui.

Editado dia 10/04/2013: Mais dois vídeos que elucidam bem como a queridona era vista pelo povo. Nem vou comentar, pois as imagens falam por si só:

Editado dia 11/04/2013: E temos um campeão de melhor vídeo:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s