10 produtos do Polishop que eu queria ter

Novas ideais facilitam sua vida“. É com essa frase que os comerciais do Polishop são eternamente encerrados. Aqueles longos e arrastados vídeos, de cerca de 2 minutos de muita emoção – quase todos iguais – mostrando o antes e o depois da sofredora vida de pessoas que, recentemente, descobriram o prazer de comprar determinado produto do Polishop e resolveram todos os problemas do universo. Depoimentos, closes das famílias, o clássico bônus para quem “ligar agora“, muita encenação e muita gente que teve tudo salvo graças as iluminadas ideias desta magnífica empresa. Quem nunca quis ter uma engenhoca deles, eim?

Falando sério, aqueles comerciais sempre me convenceram. Tudo bem, eu sei, eram péssimas encenações e os depoimentos eram pagos, a maioria dos produtos não funcionava tão bem quanto aparentava, mas foda-se. Eles me convenciam de que todas aquelas merdas eram geniais e, se eu tivesse grana, compraria tudo.

Pois então, resolvi neste humilde post elencar os 10 produtos da Polishop que eu realmente queria ter. Segue, então:

Rotomatic

Comecei bem, com um dos melhores. O Rotomatic, basicamente, resolveria todas as necessidades mecânicas de um homem moderno. O bicho servia para polir, aparafusar, furar, serrar, limpar, te alimentar e pensar por você. Era um estande completo de equipamentos em uma pequena maquininha. Tudo que você tinha que fazer era trocar a “cabeça” do aparelho conforme a sua necessidade. Claro, “ligando agora” você receberia 3 mil cabeças diferentes, o que tornava tudo melhor ainda!

Eu confesso que a propaganda me ganhava quando aparecia um cidadão polindo uma parada muito ninja (acho que uma escultura) com esse negócio. Eu achava simplesmente fantástico demais para ser real, uma grande revolução da humanidade. Quando eu comprasse este produto, minha garagem imaginária de filme americano estaria completa. Era tudo o que faltava na minha vida!

Super Ladder

Aquela fantástica escada maluca que era quase um Transformer do mundo real. Na boa, este treco parecia ser muito útil pra tudo! Ao menos era o que aparentava, porque eu não faço ideia aonde usaria isto no meu cotidiano.

Você poderia limpar janelas, alcançar lugares difíceis, usar como apoio, ficar na diagonal, com essa escada o céu era o limite. Lembro que o mais emocionante da propaganda era o fato de botarem um gordão bizarro em cima da parada, só pra provar que o treco era totalmente “inquebrável” e suportava altas cargas de peso sem ceder ou amassar…hahaha! Totalmente pró-bullinyg o comercial, o Polishop era completamente sem noção e anti-ético. Afinal, gente gorda (segundo eles) só serve para testar a durabilidade de uma escada. Se um gordo aguentasse, qualquer um aguentaria.

Auri Gold

Aquela cera mágica que acaba com qualquer risco dos carros. O legal desta naba é que permitia a barbeiragem alheia no trânsito. Va lá, você poderia bater, arranhar, raspar, o que quisesse com o carro. Era só chegar em casa e dar uma passada com esse produto mágico, que o carro iria ficar mais brilhante do que antes!

Melhor que a encomenda, a cera mágica não só tirava os arranhões como, além de tudo, era a única do mercado que criava uma película protetora, para criar um campo de defesa inabalável no seu carro. Assim, seu lindo veículo ficava completamente protegido de chuva ácida, meteoros e raios laser. Era fantástico!

Eu ficava imaginando se essa coisa acidentalmente pegasse nos olhos, o que poderia acontecer. Ou você se tornava imortal, ou morria na hora.

Master Wrench

Essa é mais uma daquelas que iria pra minha garagem imaginária americana. Com essa e com o Rotomatic, meu amigo, qualquer cidadão poderia dominar o mundo!

Esse treco, que parece uma simples chave inglesa, era muito além disso. O brinquedinho, supostamente, tinha uma “trava” que regulava o cabeçote automaticamente e, além disso, travava a chave impedindo deslizes. Basicamente, você não teria que ficar rodando aquele regulador da chave, era só encostar a Master Wrench na superfície a se trabalhar e pronto, ela “regulava” automaticamente. Incrível, né?

Como de costume, eles tinham que ir além e fazer uma propaganda bizarra só pra mostrar a eficiência do produto. Eu lembro que, no caso disso aí, os caras pegavam duas Master Wrench, prendiam em um suporte transversal de ferro e ficavam fazendo barras (o exercício), só pra mostrar que o produto era firme e não soltava nunca. Era simplesmente maravilhoso!

(O vídeo não é do mesmo produto, mas de um superior e mais foda que surgiu recentemente. Imagina ter os dois?)

Power Juicer Jack LaLanne

Depois mudaram de nome, a Philips tomou conta, mas eu me lembro: o original se chamava Jack Lalanne!

Estamos falando daquela fascinante fascinante utensílio alimentar de fazer sucos que iria mudar a minha vida, assim como minha alimentação, e me faria ser tão forte quanto o ex-fisiculturista e vovô-propaganda Jack Lalanne!

O que eu achava mais incrível destas propagandas de alimentos do Polishop, é que as comidas eram muito bonitas. Eu via essas merdas e ficava morrendo de fome, com vontade de abrir a minha geladeira e encontrar uma explosão de variedades como a cozinha da família feliz Polishop. Era meio que de má índole este tipo de comercial, porque mostrava como nós, meros brasileiros, eramos pobres e comíamos mal, sem cor e felicidade. No entanto, nada disso importava. Se você comprasse a máquina de sucos, tudo na sua vida mudaria para melhor!

Grill Foreman

Quem não queria um desses? Assim como o Power Juicer, essa engenhoca era uma grande tentação de qualquer pessoa com um estômago.

Você via o Foreman, ex-campeão e carismático, fazendo altos bifinhos, vegetais, picanha, linguiça, tudo grelhado e no ponto, tudo bonito, saudável, gostoso…e sem gordura! Era o auge dos famintos e dos gordos, um equipamento que permitira fazer os melhores pratos do mundo mas sem o caos malévolo do óleo e da possibilidade de ter um AVC no futuro. Foreman, além de campeão, realmente sabia o que escolher para vender. Não tinha como Grill Foreman dar errado!

O comercial era tão potencialmente enganador e manipulador que, em um determinado ponto, eu (inconscientemente) começava a sentir o cheiro e o gosto de tanta coisa potencialmente gostosa sendo servida. Era um Éden dos esfomeados!

Perfect Dicer

Esse é mais um da lista dos utensílios alimentícios que não poderiam faltar na cozinha do comilão feliz. Tudo que envolvia a utilização desta arapuca era muito interessante. Na verdade, esta é a versão do Rotomatic para os alimentos. Com um desses, você poderia cozinhar, cortar, fatiar, fazer molhos, picar, amar, matar, protestar e fritar. Era um aparelho que, pelo anunciado, não tinha limites para nada. Muito além do simples cortador óbvio, claro, era uma ferramenta completa do cozinheiro amador, que não tinha tempo para picar de diferentes formas os seus manjares.

Outro que me ganhava na propaganda porque fazia coisas incríveis. Aparecia o chef renomado, lá, suando para fazer a comida de chef renomado dele. Enquanto isso, você – mero mortal – poderia fazer A MESMA coisa com menos tempo, mais eficiência e mais precisão. Tudo graças a este mágico aparelho. Genial!

AB Scissors

O AB Scissors não representa apenas o AB Scissors, mas todos aqueles aparelhos sensacionais que prometem milagres com sua barriga e seu corpo. Todos, estritamente TODOS esses trecos tinham uma propaganda foda e altamente motivadora. Motivadora a gastar, claro, não a fazer atividades.

Você poderia ser gordo, se alimentar mal, não praticar nenhuma atividade física. Era só comprar uma naba dessas, utilizar uns 20 minutos por dia e pronto, você virava Stallone Cobra em 3 meses! Não existia nenhuma necessidade de responsabilidade, nenhuma força de vontade, nada, o aparelho faria todo esforço por você, que emagreceria quase que por milagre divino!

Novamente, como no caso do Super Ladder, o bullying do Polishop pegava violentamente. Os gordos eram vistos só como uma maneira de “não ser assim”. Aparecia aquela imagem em preto e branco de um sujeito gordo no passado e como ele era ridiculamente infeliz. Depois, claro, o mesmo sujeito 30 kilos mais magro e feliz. Tudo graças ao lindo e revolucionário aparelho.

Flat Hose

Mais um daqueles itens fantásticos (como a Super Ladder), que você ficava IMPRESSIONADO com a propaganda e se perguntava como você tinha sobrevivido até então sem ter um em sua vida. Mas, depois, analisando honestamente você não saberia dizer para que usar um desses no mundo real. Uma grande mangueira, feita de pano, que supostamente não tinha problema de rachar, de entupir, que era enorme, que tinha várias bocas diferentes para molhar de diferentes maneiras. Enfim, um super item de jardinagem. E só.

Como visto, a utilidade disso só existia se você estivesse em um filme americano, com um jardim gigante e um Firebird na garagem. Mas, a propaganda da Polishop era tão boa, tão boa, que até um mero brasileiro como eu, sem jardim nem Firebird, queria comprar essa tralha porque, em algum nível, me parecia completamente útil e necessário. Mestres do marketing esses caras.

Scunci Steamer

Mais um da galeria do “pra que merda eu usaria isso?“. Sei lá, eu nem limpo a casa. PRA QUE EU USARIA ISSO? De verdade, porque teria alguma utilidade para uma pessoa como eu? Bom, mas esse não é o motivo do artigo. O motivo destes 10 itens é, justamente, coisas que o Polishop me convenceu que eram boas. E este é o caso do Scunci. Talvez, o melhor dos exemplos.

Eu via os comercias, o pessoal lavando as casas, as ruas, a calçada, o carpete, entre os azulejos, metais encardidos e essa merda funcionava para tudo. Era incrível a funcionalidade do negócio, sua grande utilidade, como deixava tudo limpo e bonito, enfim, salvava a casa da sujeira. Eu não entendo mesmo, mas era tudo tão magicamente produzido no comercial que, efetivamente, uma máquina inútil dessas parecia iluminar meu dia.

Uma coisa tosca era como as mulheres eram enxergadas neste comercial. O Polishop, como já disse aqui (no caso dos gordos), tinha uma visão totalmente pró-bullying do mundo. E no caso deste produto, a relação estava no fato de que uma mulher moderna claramente feliz só poderia ser constituída de um jeito: uma dona de casa com uma máquina de vapor, limpando tudo loucamente! Hahahaha, que tosqueira!

PS: Só para terminar este post, vou contar uma pequena história. Uma vez minha namorada ligou (via telefone) para a central do Polishop, atrás de um produto que ela tinha visto em uma das lojas de shopping deles. Para a surpresa dela, o pessoal do atendimento de telefone AFIRMOU QUE O POLISHOP NÃO TINHA LOJAS FÍSICAS. Que beleza, eim? Desde então eu fico em dúvida sobre o que serão aqueles imensos estabelecimentos que vemos por aí. Será que são legais ou não? Sera que usam a marca Polishop ilegalmente?

Bom, galerinha. Por enquanto é isso. Sigam-me e vejam os posts antigos!

Anúncios

11 pensamentos sobre “10 produtos do Polishop que eu queria ter

  1. Esqueceu das canetas Penally Pen. Meu irmão teve quando tinha uns 4 anos, foi tentar fazer o truque de furar a latinha de refri com ela e quebrou a caneta.
    O George Foreman a gente tem… a Flat Hose e a escadinha dobrável são o sonho de consumo da minha mãe…tem também aquele super cabide que são 10 e vira 1…temos também. Acho que a única pessoa mais persuasível pelo Polishop que minha mãe é o meu pai, que até uma SAUNA PORTÁTIL já comprou nessas feiras de verão na praia.

    1. Pois é. Tava tentando lembrar o nome da caneta, porque era muito tosca, mas não conseguia me recordar. Nos tempos de Youtube, se ele fizesse isso poderia gravar e descolar uma grana do Polishop por propaganda enganosa.
      O cabide eu já vi igual (bem parecido) no 1,99 bem mais barato hahahahaha
      Mas essa aí da Sauna Portátil é genial, puta merda.

  2. Gente, alguns desses produtos são excelentes, como o rotomatic, a super llader e o master wrench, só tem um porém, esses produtos existem em outras lojas oficializadas legalmente e bem mais baratos. Mas o importante é saber para que servem e saber usá-los. Se isso não acontecer eles de nada servem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s