As melhores animações da Silly Symphonies

Voltei de viagem e pronto para postar.

Ontem, retornei do Rio de Janeiro para casa. Como é de costume, o avião atrasou porque os valorosos e competentes governantes do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre ainda não colocaram o dissipador de neblina no maldito aeroporto. É só uma nuvenzinha aparecer e o Salgado Filho fecha por “não ter condições meteorológicas”. Não bastasse quase uma hora de atraso nesse arreganho, ainda demorou mais uma hora para despacharem as malas na esteira. Eu me pergunto como pretendem receber a Copa do Mundo com esse “bundalelê” todo. Certeza absoluta que será emocionante já no desembarque, uma Copa inesquecível.

Mas, voltando ao que é bom, dentre todos esses atrasos, me peguei pensando na coleção de VHS dos meus padrinhos que moram no Rio. Eu acho que eles são as últimas pessoas do mundo que ainda utilizam VHS. Dentre toda a coleção de filmes e documentários, há um vasto número de desenhos clássicos, como a Silly Symphonies.

Para quem não sabe, a Silly Symphonies foi um projeto do Disney, anterior as princesas e aos famosos sucessos coloridos dos personagens Mickey e cia. Rolaram 75 desenhos no total, variando entre contos clássicos dos irmãos Grimm, assim como obras aleatórias boladas pelo próprio estúdio. Pra mim, foi a melhor coisa que já inventaram em termos de animações. Tanto pela beleza estética do desenho em si, muito bem feito, quanto pelas histórias com excelentes roteiros e execução. Para época, um projeto ousadíssimo. Até hoje, uma lenda e referência no mundo todo.

Resolvi fazer uma lista com meus episódios favoritos. Então, segue:

Music Land

Gostava muito deste desenho. Duas terras de estilos musicais brigando, enquanto os “filhos” dos reinados estão apaixonados um pelo outro. A história é um plágio completo de Romeu e Julieta, com um final feliz, não tem como negar. Mas os personagens são muito divertidos e carismáticos. O rei da Terra do Jazz com aquele bigodinho cretino é genial, e o filho dele também. É bacana como cada personagem “fala” produzindo um som distinto.

O desfecho, com a guerra, é bem divertido. Acho muito bem bolada as “armas” utilizadas e as notas musicais como projéteis. Não só isso, a trilha é fantástica. Toda a série da Silly Symphonies tem uma trilha muito boa, sim, mas este episódio em especial se sobressai. Gosto também da sonoridade produzida pelas “armas” da ilha da música clássica, na cena da guerra. Um negócio meio Richard Wagner. Podem conferir:

The Old Mill

O maior clássico do mundo. A obra foi tão influente que já apareceu até em paródias, como no caso dos Simpsons.

A história trata de um velho Moinho, semi-abandonado, habitado por uma variedade enorme de animais. O Moinho passa por um grande temporal e nós, espectadores, acompanhamos os perrengues da fauna local com a chuvarada.

Como no caso anterior (e na maioria), a história não apresenta nenhuma elaboração sequer, o que não tira o mérito da obra. O ponto alto de tudo está na execução de tudo, tal qual a genialidade dos artistas que desenharam, porque na época era manual a parada, sem softwares nem nada. A cena final, com o céu abrindo e o Moinho em plano-geral é muito bonita, quase como um “quadro vivo”.

Eu lembro que quando era pequeno, via esse desenho na maior tensão. O Moinho quase cedendo era épico, você ficava ali torcendo para a bagaça não cair. Aquele clima “pré” chuva é extremamente bem-feito; quem já presenciou momentos que antecedem aquele pé d’água sabe do que estou falando. O ar fica estranho, as pessoas se comportam estranhas e fica tudo meio em clima de suspense. Muito bem feito!

opening

Flowers and Trees

Segundo a minha namorada, que fez TCC disso, este é o primeiro desenho-animado colorido. Então, já dá pra imaginar o valor histórico da coisa. Não só isso, é um baita desenho. Conta a história de um casal de árvores que vai se casar, mas tem que se livrar de um vilão disposto a cagar no patê e matar geral.

Eu fico impressionado com um desenho de 1932 pode ser tão bem feito. Imagina o trabalhão. Toda a movimentação, cenário, cores, sombreamento etc. são incrivelmente perfeitos. Alias, dado o grau de detalhismo, os desenhos desta época e feitos “a mão”, ficam visualmente muito mais bacanas que os modernos, feitos por software. A diferença de pressão na hora da pintura consegue uma singularidade ao traço e profundidade que nenhum software consegue bolar. Veja:

A última imagem, por sinal, é do “vilão”. O vilão do desenho é um dos caras mais mothafucka’s que eu já vi. Ele pretende destruir tudo a sua volta, incluindo ele mesmo, só para concretizar seu malévolo plano. O bicho é muito asqueroso. Dá de relho em muito malvado moderno.

Outro ponto alto deste desenho é a trilha, que fecha perfeitamente com a obra e os personagens, funcionando como “guia emocional” para o telespectador, exemplificando as emoções dos personagens e objetos da cena.

The Skeleton Dance

Este foi o primeiro desenho do projeto, ainda em preto e branco. Talvez o mais curto de todos, com 5 minutos, simplesmente mostra a “dança” de umas caveiras no cemitério.

Eu sempre gostei de terror/trash etc., desde criança. Obviamente um trabalho desdes me cativa, ainda mais por se tratar inesperadamente de Disney, que não aborda muito o tema. Não só isso, este curta abria o VHS do Disney’s Halloween Treat:

Pra quem não sabe, isto foi uma pequena coletânea de desenhos da Disney só sobre Terror, com histórias como Donald e o Sexta-Feira 13, O Julgamento de Pluto, Donald e o Gorilla e A Lenda do Cavaleiro Sem-Cabeça. Não preciso nem argumentar para dizer que este foi o melhor trabalho já realizado pela Disney, só com clássicos absolutos e histórias mirabolantes.

Voltando ao Skeleton Dance, é engraçado o número de pessoas que tinha medo do desenho quando criança. Só ver os comentários dos usuários no Youtube, ou conversar com alguém que viu quando era novo. O desenho tem um ar bizarro, realmente, principalmente na parte final com a “caveira unida”. Uma obra sui-generis no universo Disney.

The Night Before Christmas

Uma coisa que o pessoal da Disney sabe fazer é recriar o “clima natalino”. Este desenho é a prova disso.

Contando a história de uma véspera de Natal, o desenho discorre sobre o universo da data e como os envolvidos nela reagem, sejam brinquedos, crianças ou Papai Noel. Sempre que chega esta época do ano, me recordo do desenho.

Junto com o estúdio, acho que só a Coca-Cola consegue exemplificar tão bem o universo tradicional do período. Eu lembro quando era criança de ficar imaginando meus brinquedos fazendo o mesmo do que no desenho, o que analisando atualmente é consideravelmente bizarro. Seria o que? Chucky Before Christmas?

Uma coisa interessante sobre a obra é a qualidade dos sons agudos, como o tilintar dos enfeites de Natal. Uma produção muito digna, coisa de mestre. Palmas para o engenheiro de som!

The Tortoise And The Hare

Um conto clássico sobre o fato de se gabar muito e fazer pouco. Aquela velha história da tartaruga esforçada que ganha na corrida da lebre exibicionista. Passado para o desenho animado, foi um trabalho que merece toda estima que tem!

É incrível o desenvolvimento feito com os personagens, quando conseguimos, logo de cara, atribuir uma grande simpatia pela tartaruga e uma aversão incrível a lebre. Mais incrível ainda é o fato de eu “racionalizar” algumas peculiaridades desde criança:

Eu lembro que nunca consegui compreender porque a Lebre usava um casaco, mas não calças. Tipo…na prática, em qualquer que seja a circunstância, é MUITO mais importante a calça do que a camisa. Pra mim, parecia (e ainda parece) uma coisa inverossímil, não tem lógica nenhuma. Mas aí se você para pra analisar, uma lebre correndo contra uma tartaruga, ambas humanizadas, TAMBÉM não tem lógica. Mas isso não me incomoda, a calça sim.

Um dos momentos mais marcantes, para mim, é quando que a lebre dispara e dá aquele som de sirene. Até hoje, quando corro, imagino esta bagaça.

The Country Cousin

A história sobre dois ratos, um esnobe da cidade, outro pobre do interior, ambos primos que se reencontram.

Como todos os outros do projeto, este também, muito bem feito esteticamente e na sua execução. Mas seria idiota coloca-lo aqui só para repetir a mesma coisa que já falei. Fato é, ele está aqui porque o desenho me dá muita, mas MUITA fome. A mesa da animação é extremamente bonita e variada, e a maneira como os ratos interagem com ela ativa ainda ainda mais meu apetite. O som do bicho quando ele vai comer aipo funciona melhor que Biotônico Fontoura para abrir o apetite. Se eu fosse um dos ratos, agiria que nem o primo do interior, me esbaldando solene. Se a função da obra era essa, conseguiu, é o melhor estimulador de apetite que eu já vi.

Vejam o filme ali em cima pra confirmar. As fotos abaixo, só pra complementar.

Bom, galerinha.

Ta aí a lista. Eu sugiro olhar todos os 75 desenhos, porque são todos muito bons. Uns melhores, como eu citei, mas todos acima da média. Quem quiser comprar, há um box para vender aqui.

Na sequência, volto com mais listas e outras besteiras.

Até, povo feliz!

Anúncios

4 pensamentos sobre “As melhores animações da Silly Symphonies

  1. Lucas amei seu post, sou loucamente apaixonada pela Disney principalmente por estas curta maravilhosas, já procurei em todos os lugares e só encontro na saraiva o dvd com apenas 31 desenhos sendo que ao todo são 75 você sabe onde posso encontrar?

    1. Oi, Maria. Tudo bom?

      Pois é, eu tinha visto na Livraria Cultura, mas era este mesmo DVD com 31 desenhos. Eu creio que não haja nenhuma versão completa, ainda, disponível. A solução é tentar achar na internet, mesmo.

  2. Creio que uma pesquisa em sites de vendas americanos resolva. Obviamente que os episódios estarão em inglês, o que não deve ser problema já que os desenhos daquela época eram mais na base de musicais e poucas falas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s