485x400

Grandes feitos desprezados pt.1

O ser humano é injusto. Ele tem um singelo hábito de premiar outros seres humanos por supostos “grandes” feitos, como descobrir avanços consideráveis na saúde, avanços revolucionários em tecnologia, avanços chocríveis em matemática teórica, avanços no caralho a quatro. Premiam até idiotas por situações puramente ligadas a volume de idiotice, como é o caso do Guinness Records, que sempre premia “o maior…” de tudo.

No entanto, este mesmo ser humano que passa a vida criando maneiras de premiar, esquece que há uma legião de desocupados na internet que cria os maiores e mais bizarros métodos de se destacar em qualquer que seja a situação, mas acaba fadado ao limbo de “nenhum prêmio”, porque não há categoria que os dignifique a genialidade de seus feitos. São estes pequenos heróis urbanos que serão listados aqui, pessoas como eu, ou você, que fazem da vida um lugar mais desafiador:

O grande tocador de mãos

Já falei deste cara no post do Mario, mas agora ele ganhou um tópico único aqui.

O grande feito do cara é uma coisa simples mas ao mesmo tempo complexa: tocar com as mãos. Não estamos falando de uma simples “tocada” que qualquer um poderia fazer aqui, uma batida de funk ou algo assim. O cara toca mesmo, com variação de notas, ritmos, estilos, sons etc. É uma sinfonia completa. Veja:

O desafio Bambolê

O nome é profético, coisa da CIA, mas tem justificativa: é um grande feito.

Quatro caras resolveram desafiar a lógica e tentar passar no meio de um bambolê, enquanto o mesmo anda em linha reta, vagando sozinho. Parece fácil, mas vai você tentar fazer isso. Realmente, a destreza e agilidade dos garotos mostra que este esta é uma das maiores realizações do homem. A comemoração ao final é plenamente justificável:

As manobras do balanço

Verdade seja dita: os moleques sabem se divertir.

No nosso tempo, a coisa funcionava, no máximo, dando um giro total no balanço. Ninguém se atrevia a inovar a parada. Mas parece que as crianças atuais elevaram a brincadeira a um nível hardcore. Veja os vídeos abaixo e confira, os piazinhos fazendo umas manobras muito loucas no balanço, com nome, técnica e tudo mais. Porque não considerar um esporte? Mais um que entra para a série de grandes feitos desprezados:

Matar a bebida

Há uma legião de mitos por aí que desenvolve incríveis técnicas para “matar” a bebida em poucos goles. Cada qual com sua técnica, estes grandes seres – destaques entre os humanos normais – não recebem o reconhecimento que deveriam. Sendo assim, resolvi listar alguns deles aqui, destacando-os com toda pompa de um grande gênio, que cria algo revolucionário. Mas, se até Tesla e Van Gogh morreram pobres, é bem provável que estes gênios também:

Se liguem na felicidade do amigo ao fundo.

Este ainda vai um passo além e bebe 3 cervejas…sem usar as mãos!

Matar o cigarro

Uma variante do “matar a bebida” que eu achei por aí. Como o blog não busca ser politicamente correto nem impedir que ninguém se mate da forma que melhor achar, vou postar mesmo assim. O cara simplesmente fuma o cigarro em uma tragada só! Certeza que todos os canceres possíveis bateram na porta do pulmão dele, mas e daí? Ao menos ele fez um feito que ninguém mais no mundo consegue fazer:

A banda itinerante

Os russos e os japoneses conseguem elevar tudo a um nível nonsense e todo ser vivo sabe muito bem disso. O vídeo a seguir é uma grande prova do que estou falando, com uma banda realmente itinerante tocando no meio do trânsito. Você pensa “pra que?” e eu sinceramente também não sei; mas, fato é, um feito como este não poderia passar longe do meu post. Imagina, os caras efetivamente colocaram em prática a música Highway to Hell, da maneira que melhor cabia à música:

Os músicos da rua

Aproveitando o item acima, falando sobre música, vem este outro grande feito desprezado: grandes musicistas que se viram na rua. Existe uma legião de pessoas que, ora por falta de grana, ora por qualquer outro motivo, não consegue adequar a sua arte aos grandes centros artísticos. Por isso, acaba improvisando da maneira que pode, muitas vezes fazendo a rua de palco e exibindo no passeio público toda sua habilidade mítica. Segue, alguns exemplos:

Mitos do cubo mágico

O brinquedo que gerou uma legião de aficionados e, consequentemente, uma legião de dedicados fãs com um estranho prazer em explorar o limite da normalidade e fixação por um joguinho tão simples, mas tão complexo. Sim, como qualquer moda (e como dito), japoneses e russos elevam tudo a um nível hardcore que humanos normais não conseguem compreender. Como é o caso do joguinho, segue o vídeo de uns lókis que parecem passar a vida tentando arranjar meios de resolve-lo:

A brincadeira do copo

Não, não é a tábua de Ouija que virou febre no mundo. Trata-se de uma outra brincadeira – muito mais divertida – envolvendo copos de plástico e dados. A moral é girar o copo bem rápido que, através de alguma teoria física que eu não me recordo, criar um movimento de forma que os dados não caiam de dentro do copo. Com isso, é possível fazer uma série de malabarismos. Existe uma variável que só se usam copos e os malabarismos são feitos através de uma ilusão devido a velocidade da movimentação; merece estar aqui:

Japonês dobrando roupa

Não custa nada frisar o quão japonês e russo eleva tudo a um nível hardcore. Não bastasse os vídeos de bebida e cubo mágico, aqui vai mais um clássico vindo das terras nipônicas. Ta aí um feito que, embora pareça inútil, facilita muito nossa vida diária. E pior que eu já fiz e funciona mesmo. Uma coisa tão genial deveria ganhar, no mínimo, um Nobel por inovação:

O mestre do equilíbrio

Ta aí o que você deve fazer quando se aposentar: subir uma montanha gigante, pegar uma cadeira e apoiar dois pés dela sobre dois copos, bem na beiradinha da montanha, só pra ver no que vai dar.

Feito isso, você ganha o direito de aparecer na minha lista, como ele:

*detalhe é que este maluco ostenta dois outros Guinness Records, sem ser este.

A maior bicicleta antiga e tunada do mundo

Pra que serve, eu não sei. Muito provavelmente, quem bolou também não saiba. Mas foda-se, este post é para mostrar os grandes feitos desprezados…e este é um. O cara montou uma bicicleta old style monstruosamente adaptada, com pneus de big foot e, obviamente, não deve conseguir andar um quarteirão. Mas, é genial igual:

Coca Diet e Mentos

Essa é antiga porém divertida. O grande feito disto não está nem mais no fato de realizar o projeto, porque meio mundo já deve ter feito, mas tentar descobrir quem teve uma ideia TÃO imbecil de misturar balas em Coca-Cola pela primeira vez. Ou será que o cara estava bebendo Coca e comendo Mentos e simplesmente começou a espumar como um maluco? Ou foram horas e horas de pesquisa incessante? Ou foram as próprias empresas que descobriram o mistério?

Seja como for, o resultado é bacana:

A arma laser caseira

Está aí uma curiosidade criada pelos desbravadores nerds do mundo afora. Um produto 100% caseiro, letal e muito útil.

Uma série de inúteis criou uma maneira de fazer uma suposta arma laser, como a dos filmes futuristas, só que com material totalmente produzido em casa. Segundo o que dizem, é realmente utilizável. Como ainda não reconheceram um feito desses? Segue:

Heróis do video-game

Se você não é bom em nada, seja bom jogando jogos. É esta a proposta de ser um completo viciado (ou “craque”) dos video-games. Já que você não consegue fazer nada mais com plasticidade ou eficiência, a solução é sentar a frente de uma tela, apertar alguns botões e correr pro abraço.

Como era de se esperar, criou-se uma gama de viciados com o único objetivo de acabar determinados jogos o mais rápido possível, quase em um nível sobre-humano. Os famosos “speedruns” de games, embora nonsense, são um feito que merece estar neste post, dado o grau de inutilidade gigante para o feito:

Comer comida muito rápido

Ok, este é até reconhecido com prêmio e tudo mais. Alias, há uma competição anual de “o grande comedor de cachorros-quentes“, ou qualquer coisa assim. De qualquer forma, sempre é bom frisar um feito como estes, tão divertido e nada saudável. Expandindo um pouco os horizontes, sai do “mundinho cruel” dos comedores de cachorro-quente e coloquei um monte de vídeos com gente comendo um monte de comidas o mais rápido possível:

Rolinho de Pizza

Burritos

Fatias de Pizza

Bom, é isso galerinha. Na forma que forem surgindo novas idéias de grandes gênios do ócio, vou postando aqui!

Hasta la vista!

About these ads

One thought on “Grandes feitos desprezados pt.1

  1. Pingback: Grandes feitos desprezados pt.2 « alistadelucas

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s